segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O seu lugar.

E algumas horas se passaram, dias, semanas. O tempo parece brincar comigo em um jogo que eu não entendo, são palavras que me tiram o sono vez ou outra e em outras me enchem de preguiça, de vontade de dormir por dias nessa saudade. E de repente me bate vontade de ficar acordado o tempo todo, só pra estar ali caso precise, só pra te dar o que de melhor tenho, o meu afago, o meu abraço, a minha compressão, porque entre mil coisas que eu quero ser pra você, ser porto seguro é quase que instintivo, quase que uma necessidade. Eu sei que às vezes pareço um menino bobo, mulher, mas não é bem assim, vejamos: Existe um pedaço de mim, por trás desses olhos infantis, que já sofreu bocados, que já viveu muita coisa, algo que sempre te trará afago quando precisares. Existe parte de mim que se mantem criança a fim de te mostrar que existe cor por trás de tudo, a fim de te mostrar que teu lugar é aqui, no meu peito, do meu lado, na letra da minha canção. Brinquei de desentendido com o acaso, e sem querer percebi que era destino. Era destino cruzar teus olhos numa noite qualquer, uma daquelas onde não se acredita mais em nada, mas de repente, eu, menino triste me enchi de sorrisos, me enchi de algo que veio de ti, doce como a mais bela canção, forte como aqueles grandes amores que já não são mais escritos. Eu não procurava, mas encontrei naqueles olhos o que me faltava, o desejo de que tudo acabe bem, de que sempre existe um beijo doce no final de toda história. Eu sou um ator, mulher, mas não sou um ator contigo. Mas enfim, eu sou um ator, e dentro de mim existe sempre um mocinho que espera por um final feliz. Dentro de ti existem mil cores que eu ainda ei de desvendar, dentro de ti existe algo que me faz acreditar que amanhã sempre será mais doce. E sendo assim “Que seja doce”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário