quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Intangível.


Bem, em breve postarei um videiozinho. Mas resolvi postar a letra como poema antes por aqui, enfim, essa é a distração do dia. É uma canção chamada " Intangível". E é, outra vez é minha, nunca fui de postar letras de canções, mas essa me colocou pra pensar e eu achei uma boa fazer isso.



Eu ando a passos curtos e não posso te alcançar
Eu me lembro muito bem de pouca coisa além do teu olhar
E nessa noite sem estrelas eu sei que posso te enxergar
Em canções e não posso tê-las
Se é pode me interpretar

Impossível, intangível
Como um calculo inexato e o que não se pode tocar
Imprevisível, inatingível
Como a escuridão de uma noite sem luar

Eu ando tão disperso mas não posso te falar
Eu ando na contra mão, na contra regra, no quebra mar
Eu ando inexato sem muita coisa pra contar
Eu ando apaixonado por tudo que não vou tocar


Impossível, intangível
Como um calculo inexato e o que não se pode tocar
Imprevisível, inatingível
Como a escuridão de uma noite sem luar

E nesse vai e vem de incerteza e ilusão
Embriagando todo o sim com a certeza do não
dizendo palavras com “in” e escrevendo outra canção
Inexato, inconsequente, impróprio para o coração
Embriagado de palavras que não trazem solução
Não!

2 comentários:

  1. Lindo Carol!!! Quero ouvir a melodia!! =]

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Vanessa! *-*
    Agora você já tem o audio também! HAHAHHA

    ResponderExcluir